Batimento Cardíaco

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

# 138

'Para sempre'... olha que pode parecer muito... mas não é... porque cada instante é saboreado de uma maneira diferente... como se fosse sempre a primeira vez. E a rir dizemos que estamos a começar naquele instante. E a rir confessamos o quanto gostamos... e a rir o tempo ofereceu-nos mais uma hora...

Etiquetas:

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Nús da alma # 103

Engraçado como as perguntas e as dúvidas que nos assaltam acabam por ser escritas em tons diferentes... aquilo que se deseja não deve ser pedido... deve ser recebido de oferta... dado de livre vontade...
... 'cuidado com o que desejas... pode acontecer-te'... e eu quero muito, muito...

Etiquetas:

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

# 137



Falo-te de mim, conto-te aquilo que me perguntas e acrescento aquilo que gosto de me ouvir falar, só coisas boas... pois então! Os principios são assim, cheios de sorrisos e beijos apaixonados, de mãos dadas e abraços. Quero-me assim, infinitamente no principio, onde o mundo é inevitávelmente visto com lentes cor-de-rosa, onde as pontas do céu ao fim do dia ganham um tom quase fushia.

Quero-me assim com o peito cheio de ar e um sorriso que não me abandona no momento em que repouso o meu olhar em ti.

Etiquetas:

Já sei! #


Aveiro,[Praia da Barra] Outubro de 2007
Posso não saber como vai ser, mas sei bem o que quero! [Bis]

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Nús da alma # 102

Gosto-te no sorriso
Gosto-te nos olhares
Gosto-te nas mãos dadas
Gosto-te nos beijos
Gosto-te na voz
Gosto-te no riso
Gosto-te nas conversas
Gosto-te até nos medos
Gosto-te assim como és
Gosto-te pelo que és
Gosto-te
[nunca antes tinha feito assim uma declaração de amor... gosto-te por me ensinares a ser feliz e não ter medo de o ser]

Etiquetas:

* 65

Quando sentiu as primeiras desconfianças, tentou convencer-se que não passavam de ideias parvas e sem fundamento. Mas sentia o corpo a mudar, decidiu ter a certeza, mas não a queria ter sozinha. Sabia que não podia ir ter com ele e confessar-lhe os medos, já tinham abordado esse tema algumas vezes e sabia que ele não estava de acordo com a ideia que agora lhe atravessava a mente. Era tudo muito bonito, mas agora isto não fazia parte dos seus planos, tinha plena noção de que isto iria transtornar-lhe os objectivos. Telefonou à prima, sabia que com ela podia contar, que a ouviria e a ajudaria a tomar as atitudes necessárias.
Foi tudo demasiado rápido, sabia que tinha sorte em a lei ter mudado nestes últimos tempos. Apenas uma ida ao centro de saúde, uma credencial, um telefonema rápido, uma marcação. Lembra-se de ter acordado e ter saido da cama automáticamente, de lhe dizerem que não o podia fazer e de ela apenas ter vontade de sair dali o mais rápido possivel. Esquecer tudo aquilo, apagar da memória aquele episódio que lhe ocupara a mente nas últimas semanas.
A primeira das mentiras entre eles tinha acabado de acontecer, ela escolhera pelos dois...

Etiquetas:

Os amores dos outros # 12



Etiquetas:

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

# marcadores


Fui comprar ovos moles... fresquinhos...

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Nús da alma # 101

Duas semanas de saudades...
Uma semana a fazer 'batota' na contagem de tempo...
Gostar de gostar...
... e sorrir muito...

Etiquetas:

Auto Exame#



Existem coisas que não devem ser adiadas...

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

# 136

Sinto o tapete a fugir-me debaixo dos pés de cada vez que planeio algo e depois não consigo concretizá-lo... não por falha minha... mas pela dos outros... Quando ganho coragem para meter uma ideia em prática... e não surge a oportunidade de o fazer... é sempre tão frustrante...

Etiquetas:

As palavras dos outros#


quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Músicas que oiço e me fazem pensar em ti# 3

A Sua - Marisa Monte (live)

Nús da alma # 100


Sabes amor...
Não existem melhores beijos entre nós. São sempre diferentes... e sabem-me sempre tão bem..
Imagem do Google

Etiquetas:

Será que o amor se gasta?#

Sou uma pessoa de amores longos, já vai para mais de trinta e quatro anos que amo as duas pessoas responsáveis por estar aqui agora, quando digo 'aqui' não digo aqui onde estou agora, falo no abrangente de estar no 'aqui' do mundo, da vida, de ser gente e de ser a gente que sou, de ter orgulho em mim e de perceber o orgulho que eles têm em mim. Obrigada pais, por terem feito de mim aquilo que sou, as coordenadas foram vossas. Depois amo as minhas metades, embora o tempo de amor seja diferente, amo-as com a mesma intensidade... acho que sou uma pessoa de familia, e quando o digo é porque sei que não conseguiria viver sem ela ou longe dela.
Amo o mais novo membro da familia, assim um amor incondicional que apesar de ter pouco tempo me faz questionar o possivel de amar assim de uma vez só. Sei que estas pessoas vão ser amadas por mim até ao fim, ao fim de tudo aquilo que sou. Porque falo nisso agora? Porque nunca tinha falado... porque falei nisso ontem, porque o quero dizer sempre que possa... porque gosto que assim seja... porque tenho orgulho em pertencer ao mundo deles... porque tenho orgulho que eles pertençam ao meu...

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Zoo#


Ops... chegou aqui tão depressa...

# 135

Como é que se dizia a alguém que gostava dela que agora estava feliz? Que finalmente conseguira cruzar o olhar com outro que via o mesmo que ela? Como se diziam estas coisas sem magoar ou sem ficar a ideia de que poderia estar a vangloriar-se? O famoso click aconteceu a alguém que estava convencidíssima que não existia... sempre se rira silenciosamente quando ouvia falar dele. Os sonhos tinham ficado arquivados na adolescência... e se ainda se lembrava deles era pelo facto de na casa dos pais ainda existirem recortes de revistas colados nos interiores das portas dos armários... 'Quando vens buscar as tuas caixas de cangalhadas?' , 'Não são cangalhadas mãe... isto era a minha visualização do mundo naquela altura...', 'Chama-lhe o que quiseres... se não as levas vão ter um triste fim!'

Etiquetas:

Ementa#



Para 'primeiro' quiche não está mau... [fugi no sal... mas isso já é costume em tudo o que faça...]

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

As coisas dos outros#

Poderá haver coisa mais chata para uma miúda de nove anos que um grupo de seis adultos na conversa? Primeiro foram os jogos que começaram a aparecer no chão da sala, depois o desfile de roupa, depois uma sessão de bricolage com direito a purpurinas e tudo. Cansada decide aproveitar o instante em que todos se calam para tomarem atenção à televisão...
-Mãe... quem é que morreu primeiro? O avô ou a avó?
-Que raio de pergunta agora filha... foi a avó, porquê?
-Por nada... agora já percebo...
-Percebes o quê filha?
-Porque é que se diz que as senhoras são primeiro...

Nús da alma # 99

apreensão
do Lat. apprehensione
s. f.,
acto de tomar ou apresar o que não é permitido possuir;
desassossego de espírito, receio, preocupação;
cisma;
percepção, compreensão.

Sonhar com cabelos não é bom...

Etiquetas:

Dias#


Gatinho... gatinho...

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Evolução # 4

Estão a ver aqueles livros que se abrem as páginas e saltam aqueles bonecos? Pois bem... ontem a etoía que ele queria que eu contasse era de um desses livros, livro esse que ele tirou escondido debaixo da cama, para espanto meu... e espanto ainda maior quando o comecei a folhear e percebi que já não havia um único boneco a saltar fosse de onde fosse, tal era a devastação... mas ainda me conseguiu fazer ficar de boca aberta enquanto passava as folhas e ele ia dizendo...
-Cavalo, pôco, galo, cão, papo, méme...
E eu olhava espantadíssima para o que estava escrito em cada página e como coincidia... destruiu os animaizinhos... mas sabe de onde tirou cada um deles...
Depois de adormecer não resisti a espreitar para debaixo da cama antes de sair... ui... não sei de nada... mas aquilo era de uma bicharada que nem vos conto... a mãezinha que os descubra... guardei o livro na estante e saí em bicos de pés.

Planning#

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Músicas que oiço e me fazem pensar em ti# 2

Valérie Leulliot - Mon Homme Blessé

Amar depois de amar-te#



«Na sua primeira incursão pelo mundo da escrita, Fátima Lopes inspirou-se em histórias reais de pessoas com quem se foi cruzando ao longo da vida e com as quais aprendeu que existem diferentes formas de amar.»

Etiquetas:

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

# 134


-Estive com o X. É o máximo, educado, galanteador, charmoso, lindo, sabe agradar a uma mulher.
-E onde foram?
-A lado nenhum, jantamos em casa dele.
-Então... isso quer dizer que já tem pernas para andar e tornar-se numa relação?
-Não! Que disparate... diz-me lá... achas que com a vida que tenho me interessa um Ferrari à porta?
[primeiro não percebi... depois percebi mas não entendi... por último entendi perfeitamente mas não percebo porque tem de ser assim.]

Etiquetas:

Hoje as chegadas sabem a urgência... as partidas a saudade...#

Lembro-me de ser miúda e passar algum tempo à espera no campo das cebolas para que o autocarro chegasse, ou no aeroporto de Lisboa à espera de um voo quer fosse para chegar ou partir. Aproveitava esses momentos para meter conversa com algum miúdo da minha idade ou que andasse por ali perto. Quis ensinar a soletrar bem um nome que achei que não devia ter pronúncia de terras brasileiras, corria por entre os bancos, recebia raspanetes que eram logo esquecidos no minuto seguinte. Os beijos de boas vindas ou de despedida eram dados depois de algumas chamadas e insistências... nunca me preocuparam as idas... olhava sem grandes expectativas as chegadas, gostava daqueles instantes nos locais onde circulavam dezenas de gentes... disso ainda gosto...

Questions#

... a ferro e fogo...

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Os amores dos outros # 11


Etiquetas:

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Movies#


A culpa foi toda minha, olhei para os actores e não vi que género de filme era... depois os estúpidos saltos na cadeira com gente a rir-se à minha volta... porcaria de filme... detesto... ainda por cima a uma última sessão... não volto a cair em outra [pelo menos até à próxima...]

Etiquetas:

Vejo isto como arte#



Ver-te mais depressa com o coração do que com os olhos#

Dissipar a saudade com um beijo de olhos fechados. Porque os beijos de olhos fechados são beijos de amor. Onde se cheira e se sente o toque da pele, onde as mãos agarram com medo de perder as forças nas pernas e cair. Ter a sorte de ter o melhor dos cenários como pano de fundo, as estrelas , o mar, o abraço ... a melhor maneira de aquecer as mãos é encostá-las à tua pele... curioso como nessas alturas as conversas são feitas em tom bem baixinho...

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Questions#

E se eu tivesse ido correr naquele dia? Teria em alguma parte mudado alguma coisa da minha vida?

Luz na neve#

«Os acontecimentos daquela tarde de Dezembro, na qual, juntamente com o pai, encontrou um bebé abandonado na neve, mudarão para sempre a percepção que essa menina de 11 anos tem sobre o mundo e os adultos que a rodeiam. O pai passou por grandes tormentos para se afastar da sociedade, de modo a ultrapassar uma tragédia insuportável. A agora jovem mulher terá de viver com as consequências das terríveis escolhas que fez. E há um detective cuja inteligência é apenas ultrapassada pelo seu sentido de justiça.»

Etiquetas:

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Question#

Sou bonita?
[ou apenas se consegue ver a superficie lisa como se o seixo não tivesse ainda batido na água?]

Músicas que oiço e me fazem pensar em ti#

Há qualquer coisa de leve na tua mão,
Qualquer coisa que aquece o coração
Há qualquer coisa quente quando estás,
Qualquer coisa que prende e nos desfaz

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol

A forma dos teus braços sobre os meus,
O tempo dos meus olhos sobre os teus
Desço nos teus ombros para provar
Tudo o que pediste para levar

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais...

Tens os raios fortes a queimar
Todo o gelo frio que construí
Entras no meu sangue devagar
E eu a transbordar dentro de ti

Tens os raios brancos como um rio,
Sou quem sai do escuro para te ver,
Tens os raios puros no luar,
Sou quem grita fundo para te ter

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais...

Quero ver as cores que tu vês
Para saber a dança que tu és
Quero ser do vento que te faz
Quero ser do espaço onde estás

Deixa ser tão leve a tua mão,
Para ser tão simples a canção
Deixa ser das flores o respirar
Para ser mais fácil te encontrar

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais...

Vem quebrar o medo, vem
Saber se há depois
E sentir que somos dois,
Mas que juntos somos mais

Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor
Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol

Tiago Bettencourt em Canção simples
http://www.youtube.com/watch?v=_B5KwtvHg4g

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Existem coisas fantásticas # 3


O que está a ser vendido são os módulos para o passadiço... 10... mas o que me despertou a atenção foram as alfaçes viçosas... já viram? Que bonitas... não são? Quem repara no passadiço com umas alfaces destas?

# 133

Prometer-se mundos e fundos pela manhã e antes que o dia acabe perceber que não os vai conseguir cumprir. Às vezes o bem estar dos outros torna-se a prioridade número um. Hoje... repete-se... hoje... pelo menos um dia que se coloque à frente de qualquer um é como se tivesse sempre a dar a sua vez numa fila de atendimento e se fosse deixando para último. Como se não tivesse pressa de ser atendida e se distraí-se a ver os outros correrem.
Toque de mensagem a chegar ...«Amiga dá-me força para não ceder...».
Enquanto rapava o creme para a forma lembrou-se do irmão sempre de volta dela para não deixar a caçarola tão limpinha 'Deixa mais um bocadinho, é preciso rapares tanto?', 'Não te vai crescer o bigode!' , gozava com ele ao passar-lhe para as mãos o salazar e a caçarola. Enganou-se... afinal o bigode cresceu...
Rir sabe bem, apesar do cansaço, apesar do corpo a pedir cama, ouvir é bom, falar apenas quando necessário.
Saber com antecedência que o dia seguinte vai ser muito dificil [confirma-se] pela falta de descanso... mas rir sózinha quando se lembra de que nessa noite quase às duas da manhã, estavam a experimentar toucas de natação e a rirem que nem perdidas...
Hoje... hoje promete-se...

Etiquetas:

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Composição#

Hoje é dia de dentista. Hoje é dia de me sentar na cadeira do dentista. Hoje é dia de me sentar na cadeira do dentista e esticar o corpo como se achasse que assim me pode doer menos a picada da anestesia, a impressão das brocas no dente. Hoje é dia de dentista. E eu sofro por antecipação. Nunca gostei. Não gosto. Jamais irei gostar de me sentar naquelas cadeiras. Ponto sem fim.
Além de que saio de lá com um riso à Billy Idol e com a sensação que me posso babar a qualquer instante... espero que até chegar a casa ninguém se lembre de me perguntar as horas!

Existem coisas fantásticas #2


E quando achava que nada mais me poderia surpreender... eis que ...

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Movies#

video

Não volto a ver filmes destes depois do almoço... ainda estou indisposta... acho que quase parei a digestão com tanto solavanco...

Existem coisas fantásticas#